Futebol na Ponta da Língua

Período: de 10/06/2014 a 07/09/2014

Em ano de Copa do Mundo da FIFA no Brasil, o Museu da Língua Portuguesa – instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e localizada no prédio da Estação da Luz – aborda o universo do esporte mais popular do Brasil por meio da exposição “Futebol na Ponta da Língua”.

Introduzido no País pelos ingleses no fim do século XIX, o futebol é uma paixão que ultrapassa o gramado, e se estende às arquibancadas, às mesas de bar e onde mais houver um aficionado para torcer. Esse dinamismo permite que expressões das mais diversas surjam para enriquecer a nossa língua. Afinal, o futebol é também uma das grandes formas de expressão da nossa cultura e, como não poderia deixar de ser, afeta e é afetado pela língua.

Das expressões de locutores, com seus sotaques e bordões, a textos literários e frases memoráveis de jogadores e escritores, a exposição Futebol na Ponta da Língua vai apresentar a língua do futebol nos seus mais variados aspectos e formas de representação: no nosso vocabulário, na literatura e no próprio jogo.
Sim! O visitante vai ser convidado a jogar! E vai descobrir que a movimentação em campo, o gestual e os tipos de lances representam uma forma muito própria de comunicação. Pois é, o futebol também é uma linguagem, com suas regras, códigos e consequências. Nesse jogo de corpo, dependendo das escolhas, será possível experimentar e entender os movimentos necessários para ser um craque e fazer um gol de placa, jogar uma bola para o mato (quando o jogo for de campeonato!) ou até mesmo ser chamado de fominha.

O objetivo é convidar o visitante a colocar o seu time em campo e conhecer do vocabulário técnico e metafórico do futebol, com seus termos profissionais e gírias à sua representação na literatura, por meio de textos de Mário de Andrade, Gilberto Freyre, José Lins do Rego, Carlos Drummond de Andrade, entre outros tantos que foram convidados para essa grande partida.

Não precisa ser jogador em futebol para dar uma “bola fora”, “driblar” um desafio ou mesmo saber que “em time que está ganhando não se mexe”. Por outro lado, para saber que zebra nem sempre é um animal, que chapéu nem sempre é um adereço para colocar na cabeça e que véu da noiva não é usado só em casamentos, é preciso ser craque, da bola e da língua!

A exposição estará montada com uma grande instalação, na qual os visitantes poderão entrar, rodear, tocar e mergulhar na história do futebol e do idioma brasileiros de uma só vez. Com uma proposta de experiência coletiva, característica do futebol – afinal, ninguém joga sozinho! – o Museu da Língua Portuguesa oferece uma visita lúdica e divertida que fará o visitante perceber o quanto nossa cultura é influenciada por essa paixão.