Exposição “Esta Sala é uma Piada” traz para o Museu da Língua Portuguesa os trabalhos do 41º. Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

Período: de 20/12/2014 a 01/04/2015

O Museu da Língua Portuguesa, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, realiza mais uma edição da mostra “Esta Sala é uma Piada”, que entra em seu 4º ano consecutivo de exibição. Realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Piracicaba, por meio de sua Secretaria de Ação Cultural, a exposição apresenta mais de 200 obras entre charges, caricaturas e histórias em quadrinhos, selecionados do 41º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, o evento mais importante do gênero no mundo.

A curadoria é de Raphael Ramos da Costa Fioranelli Vieira, e tem a participação de outros componentes do Núcleo de Documentação, Pesquisa e Exposições do Museu, Ruy Rubio Rocha e Rafael Lumazini, na criação da expografia e cenografia.  Vários temas são abordados na exposição, mas a linha temática central da curadoria ao eleger as obras a serem exibidas é a “Indignação”.

“A partir desta temática, várias situações que afligem a sociedade são apresentados, permitindo uma reflexão sobre nossas relações humanas e sobre a própria condição da humanidade nos dias de hoje. O interessante desta linguagem é que a reflexão sobre temas difíceis nos é permitida por meio de uma visão crítica e bem humorada, tornando os temas não menos sérios, mas mais palatáveis”, diz Antonio Carlos Sartini, diretor do Museu da Língua Portuguesa.

O número de obras da mostra deste ano cresceu substancialmente, com o uso da Sala das Exposições Temporárias, que ampliou a área expositiva, e também devido à digitalização de várias obras que são exibidas em monitores. Desta forma, são mais de 200 peças em exibição, entre charges, cartoons, caricaturas, histórias em quadrinhos.

Além dos trabalhos brasileiros presentes, a exposição traz para o público obras de artistas de países como México, Cuba, Espanha, Polônia, Romênia, Montenegro, Irã, Indonésia, e o trabalho do artista iraniano Afshin Nazari, vencedor da categoria cartum e do Troféu Zélio de Ouro de 2014.

A exposição apresenta ainda uma área especialmente dedicada ao Golpe Militar de 1964, trazendo uma oportunidade de reflexão bem humorada, sobre a importância da democracia e das liberdades civis. “O Desenho de Humor é uma das expressões mais diretas e ao longo dos anos, além de divertir, vem provocando grande reflexão sobre os problemas da humanidade e denunciando atos de violência e intolerância por todas as partes do mundo. O Salão de Humor de Piracicaba, que neste ano completou 41 anos de existência, nasceu como ato de resistência em plena ditadura militar e hoje é considerado o evento mais importante do gênero em todo o mundo”, diz Sartini.

Os “Micro Contos de Humor“ compõe,também, a exposição. Por meio de um concurso realizado desde 2011, o Salão de Humor recebe textos humorísticos com no máximo 140 caracteres, que consiste em um desafio para os autores. Nesta edição da exposição no Museu da Língua Portuguesa, estão em exibição os três contos premiados com os 1º, 2º e 3º lugares, além de muitos outros especialmente selecionados. Outra novidade é que os contos são apresentado com suas versões em Braille, oferecendo mais acessibilidade ao público.

Completando a mostra, uma exposição de “fotocartuns” do cartunista O-SEKOER pseudônimo de Luc Descheemaeker, artista belga, professor de arte e cultura no Instituto de Saint-Joseph em Torhout/Belgica e ganhador de mais de 190 prêmios em concursos gráficos no mundo todo. Trata-se de uma retrospectiva de fotos produzidas de maneira analógica, sem qualquer tipo de intervenção digital. O processo que envolve a concepção e produção dos cenários e figurinos relativos à piada planejada conta, normalmente, com a participação dos amigos do próprio artista, responsáveis pela representação das personagens. O resultado é incrível e cria situações inusitadas.