Palestra sobre o Museu da Língua Portuguesa em Campinas

Palestra “A Museologia de uma Língua e sua Escrita Expositiva”

Exemplo cultural bem-sucedido: Museu da Língua Portuguesa é tema de palestra gratuita

Na próxima quinta-feira (22), às 19h, Antonio Carlos Sartini, Diretor do Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, ministra a palestra “A Museologia de uma Língua e sua Escrita Expositiva”.

O objetivo é apresentar a história de sucesso e os desafios enfrentados pelo Museu da Língua Portuguesa ao longo de seus dez anos. Sartini abordará temas variados, do sucesso de público, com mais de quatro milhões de visitantes, seus programas educativos e culturais, o trágico incêndio de sua sede, o prédio da Estação da Luz, em 21 de dezembro do ano passado, até as exposições itinerantes e programas paralelos que mantêm o Museu vivo durante o seu restauro.

“É através da interatividade e tecnologia, som e imagem, que conseguimos transmitir a infinidade e riqueza da nossa língua. É este diferencial de museologia contemporânea, que nos torna um exemplo a ser seguido”, declara o Diretor do Museu da Língua Portuguesa.

Destinada a todos, pesquisadores, especialistas, museólogos, educadores, estudantes e público em geral, a palestra será realizada no auditório da Livraria da Vila, no primeiro piso do Galleria Shopping, com entrada gratuita. Interessados devem chegar antes do horário para garantir vaga – os lugares são limitados (70).

O programa acontece paralelamente à exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa Estação da Língua, em cartaz até o dia 16 de outubro, no Galleria Shopping.

A realização da mostra e da palestra é do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura; do IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, organização social de cultura que gere o Museu da Língua Portuguesa; e da Arquiprom, proponente e produtora do projeto. O patrocínio é da CPFL Energia e o apoio local do Galleria Shopping.

 

Sobre a Estação da Língua

Em cada cidade por onde passa, a exposição está em um espaço cultural apropriado e, nele, o percurso acontece por seis áreas expositivas.

Logo no acesso do espaço da exposição o visitante entra no universo da palavra. Quinze poemas são projetados com recursos gráficos de animação.

Uma grande escultura de caixas apresenta o Museu da Língua Portuguesa e o público segue para o ‘desembarque’, formado por um painel gráfico com as origens da língua e um vídeo/animação, apresenta as conquistas e a expansão ultramarina de Portugal até o ano de 1.500 – quando os portugueses chegaram ao Brasil. Esta seção inclui um terminal multimídia que permite ao visitante escutar os vários sotaques do português pelo mundo.

A terceira área expositiva parte da Linha do Tempo, consagrada no Museu da Língua Portuguesa, com a evolução do idioma no Brasil até a atualidade. O visitante segue para terminais com telas sensíveis ao toque que apresentam a relação do português com outros idiomas, como as línguas indígenas e africanas, e também as influências dos imigrantes europeus em solo brasileiro.

O passeio se aproxima do fim num painel em forma de quebra-cabeça que apresenta um vídeo baseado em dez entrevistas. O vídeo sugere um diálogo entre cinco cidades paulistas, ressaltando as particularidades linguísticas de cada região. A parada final destaca em projeções a presença diversificada da língua portuguesa no dia a dia do brasileiro, até mesmo em sonhos, com a apresentação de dois vídeos – Culinária e Danças.

 

Sobre o Museu da Língua Portuguesa

As instalações do Museu da Língua Portuguesa foram atingidas por um incêndio de grandes proporções no dia 21 de dezembro de 2015, o que obrigou o fechamento do espaço para a visitação pública. Entretanto, a instituição continua viva, promovendo ações educativas e exposições itinerantes.

Em janeiro de 2016, foi firmado convênio entre a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, a Fundação Roberto Marinho e a organização social ID Brasil, com o objetivo de reconstruir o Museu da Língua Portuguesa no menor prazo possível. Com esse mesmo objetivo, em 21 de março, o Governo do Estado de São Paulo e a Fundação Roberto Marinho deram início a uma articulação junto à iniciativa privada para formar uma aliança solidária em apoio à reconstrução e restauro das áreas afetadas pelo incêndio, contemplando, também, atualizações da concepção curatorial, expográfica e do projeto de acessibilidade.

Ainda no âmbito do convênio firmado, foram realizadas ações emergenciais no prédio histórico da Estação da Luz, onde o Museu funciona, a fim de preservar o conjunto arquitetônico protegendo das chuvas e retirando os escombros para liberar os espaços para os trabalhos de restauro e recuperação.

 

Serviços

Palestra “A Museologia de uma Língua e sua Escrita Expositiva”

Com Antonio Carlos Sartini, Diretor do Museu da Língua Portuguesa

Data: 22 de setembro

Horário: às 19h

Local: Auditório da Livraria da Vila, do Galleria Shopping – 1º Piso  Rodovia Dom Pedro I, Km 131,5 – Jardim Nilópolis – Campinas – SP)

Entrada gratuita

Interessados devem chegar antes do horário para garantir vaga

Lugares limitados (70)

 

Exposição Estação da Língua em Campinas

Data: De 15 de setembro a 16 de outubro

Horário: De terça a sexta-feira e aos domingos, das 14h às 20h; e aos sábados das 12h às 22h

Local: Galleria Shopping – 1º Piso  Rodovia Dom Pedro I, Km 131,5 – Jardim Nilópolis – Campinas – SP

Informações sobre agendamento de grupos: agendamento@arquiprom.com.br

Entrada gratuita

 

Informações para imprensa

Comunicare

(11) 5594 4174

Vivian Teixeira vivian@comunicareonline.com.br

Marcelo Dias marcelo@comunicareonline.com.br

 

Mais informações à imprensa

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – Assessoria de Imprensa

Viviane Ferreira (11) 3339-8243 | viferreira@sp.gov.br

Gisele Turteltaub (11) 3339-8162 | gisele@sp.gov.br