MLP promove roda de conversa sobre ensino de português para alunos migrantes

O Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, promove a roda de conversa “A língua acolhe? O ensino de português para alunos migrantes”, no dia 13 de outubro, às 18h30, em seu canal no YouTube. A atividade visa discutir a importância de projetos político-pedagógicos que respeitam e valorizam as diversas culturas, a fim de promover a inclusão de estudantes estrangeiros no ensino brasileiro.

Idealizada pelo Lab_Língua Portuguesa, do Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa, a ação vai contar com a participação de profissionais da educação e do ativismo social que, tanto na prática quanto na teoria, lidam com o desafio de acolher alunos migrantes e fazê-los se adaptar à nova realidade escolar.

Fernanda Zientara vai falar sobre sua experiência como professora de português na Escola Municipal de Educação Infantil Infante Dom Henrique, do bairro Canindé, na capital paulista, referência da rede municipal no acolhimento de estudantes e família migrantes. Renata Franck Mendonça de Anunciação, doutoranda em Linguística Aplicada e Leitora Brasileira na Universidade Nacional Timor Lorosa’e, do Timor-Leste, traz para o debate questões levantadas no artigo de sua autoria, “A Língua que acolhe pode silenciar? Reflexões sobre o conceito de ‘Português como língua de acolhimento’”.

Já Olson Oscar, haitiano há cinco anos no Brasil, irá compartilhar sua experiência como ex-aluno migrante atendido pelo Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos Perus I, em São Paulo, onde atualmente ele atua como professor voluntário de crioulo haitiano. Por fim, a boliviana Jobana Moya, ativista e mãe de uma aluna migrante, junta-se ao bate-papo trazendo a perspectiva do ensino a partir da visão de pais e da comunidade imigrante – na capital paulista, ela está à frente da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas, que busca promover a integração social e denunciar qualquer tipo de discriminação.

Com mediação de Luiza Magalhães, Supervisora do Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa, o encontro virtual “A língua acolhe? O ensino de português para alunos migrantes” tem a intenção de mostrar como a barreira da língua e as diferenças culturais podem ser entraves à inserção de crianças e jovens no sistema de ensino brasileiro, resultando em situações de preconceito e bullying. 

Esta ação faz parte da programação da próxima exposição temporária do Museu da Língua Portuguesa, “Sonhei em português!”. Em cartaz a partir de novembro, a mostra, com curadoria de Isa Grinspum Ferraz, debaterá temas relacionados aos deslocamentos humanos contemporâneos.  

Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa
O Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa, apresentado pela EDP, é o setor da instituição responsável por pesquisar, documentar e difundir as referências patrimoniais materiais e imateriais que compõem o acervo do MLP.

Quem vem ao museu pode visitar a sala do Centro de Referência, que fica no térreo, na ala oeste, próximo ao hall do Pátio B, novo espaço expositivo do Museu da Língua Portuguesa. Por lá, pode acessar o acervo da exposição principal do museu, como o conteúdo das experiências Falares e Português do Brasil, e ainda consultar alguns livros.

O horário de atendimento do Centro de Referência é de terça a sábado, das 10h às 12h e das 13h às 17h.  

Sobre o Museu da Língua Portuguesa:
A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa é uma realização do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, concebida e realizada em parceria com a Fundação Roberto Marinho. A EDP é patrocinadora máster e os patrocinadores são Grupo Globo, Itaú Unibanco e Sabesp – todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O apoio é da Fundação Calouste Gulbenkian.  

A Temporada 2021 do Museu da Língua Portuguesa conta com patrocínio do Grupo Volvo e do Itaú Unibanco, apoio da Booking.com e do Grupo Ultra e das empresas parceiras Cabot, Mattos Filho Advogados, Faber-Castell, Verde Asset Management e Bain&Company. Rádio CBN, Revista Piauí e Guia da Semana são seus parceiros de mídia. O IDBrasil Cultura, Educação e Esporte é a Organização Social responsável pela sua gestão. A Temporada é realizada pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. 

A exposição temporária Sonhei em português! conta com patrocínio do Grupo Volvo e apoio do Mattos Filho Advogados, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

SERVIÇO
Roda de Conversa “A língua acolhe? O ensino de português para alunos migrantes”
Dia 13 de outubro, às 18h30
No YouTube do Museu da Língua Portuguesa
Grátis, sem necessidade de inscrição 

Exposição temporária “Sonhei em português!
A partir de novembro
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Grátis para crianças até 7 anos
Grátis aos sábados
Acesso pelo Portão A (em frente à Pinacoteca)
Venda de ingressos pela internet

Museu da Língua Portuguesa
Praça da Luz s/n – Luz – São Paulo
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até 18h)
www.museudalinguaportuguesa.org.br  

 

Translate »
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras