O Novo Museu da Língua Portuguesa está de volta com novas experiências para um contato emocionante com o nosso idioma

Valorizar a diversidade da língua portuguesa, celebrá-la como elemento fundamental e fundador da cultura e aproximá-la dos falantes do idioma em todo o mundo. Foi com esses objetivos que nasceu o Museu da Língua Portuguesa; os mesmos objetivos com os quais ele renasce, em 2021, após sua reconstrução no edifício da Estação da Luz.  

O museu abriu ao público pela primeira vez em 2006, tendo escolhido como casa a cidade de São Paulo, que abriga a maior população de falantes da língua portuguesa em todo o mundo. A Estação da Luz foi um dos principais pontos de passagem dos imigrantes que chegavam ao país e, até hoje, é um espaço dinâmico de contato e convivência entre várias culturas e classes sociais, abrigando sotaques vindos de todas as partes do Brasil. 

Em seus primeiros 10 anos de funcionamento, o Museu da Língua Portuguesa recebeu 3.931.040 visitantes, que puderam se conectar de forma lúdica e emocionante às suas origens do idioma, sua história, suas influências e as formas que ele assume no cotidiano da população. 

Números do Museu 2006 - 2015 3,9milhões
de visitantes
30exposições
temporárias
12prêmios
recebidos

Por ter como tema um patrimônio imaterial, o Museu faz uso da tecnologia e de suportes interativos para construir e apresentar seu acervo. O público é convidado para uma viagem sensorial e subjetiva, apresentando a língua como uma manifestação cultural viva, rica, diversa e em constante construção! 

Tanto para sua criação quanto na sua reconstrução, o Museu contou com uma equipe multidisciplinar de profissionais, entre sociólogos, museólogos, especialistas em língua portuguesa e artistas. 

De 2006 a 2015, foram mais de 30 exposições temporárias, além de cursos, palestras, debates e apresentações artísticas. Entre os homenageados com exposições, escritores como Clarice Lispector, Machado de Assis, Cora Coralina, Fernando Pessoa, Oswald de Andrade, Jorge Amado, Rubem Braga, Guimarães Rosa, Agustina Bessa-Luís e Gilberto Freyre, além do cantor e compositor Cazuza. 

O Museu está sendo reaberto em 2021 após cinco anos de intensos trabalhos de reconstrução e reimplantação, com tecnologia e exposições renovadas. O fechamento, no final de 2015, foi causado por um triste incêndio que destruiu o Museu. Uma aliança entre o poder público e a iniciativa privada, no entanto, possibilitou o rápido início da obra, que em julho de 2021 foi entregue à população.  

Exposição temporária Língua Solta (2021)

O Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Tem, como patrocinador máster, a EDP; como patrocinadores, o Grupo Globo, o Grupo Itaú e Sabesp e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do Governo Federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Organização Social de Cultura IDBrasil Cultura, Educação e Esporte é a responsável pela gestão do Museu.


Prêmios recebidos

12 prêmios conquistados entre 2006-2015.

  • 3º Lugar no V Prêmio Ibero-Americano de Educação e Museus, pela Estação Educativo – Plataforma na WEB do Núcleo Educativo
  • Certificado de Excelência TripAdvisor e eleito, no site, como um dos melhores museus do Brasil e da América do Sul
  • Prêmio “Melhor Escolha de Atração Cultural, “Traveller’s Choice 2013”, da Revista TripAdvisor
  • Prêmio O Melhor do Brasil, na categoria Museu, concedido pela Revista Viagem e Turismo (voto dos leitores)
  • 1º Lugar do Prêmio Darcy Ribeiro, concedido a projetos de educação patrimonial (Dengo), pelo IBRAM – Ministério da Cultura
  • Lighting Awards – International Association of Lighting Designers de Nova York (melhor projeto de iluminação)
  • Prêmio Novidade do Ano – Guia Brasil Quatro Rodas
  • Diploma de reconhecimento da Unesco como melhor projeto na área de Comunicação e Informação
  • Troféu / Homenagem do Departamento de Museus e Centros Culturais do Iphan, por sua contribuição à museologia brasileira
  • Prêmio da Fundação Luso-Brasileira, na categoria Cultura e Ciência
  • Prêmio Pritzker para Paulo Mendes da Rocha (considerado o “Prêmio Nobel da Arquitetura”). Antes dele, Niemeyer era o único brasileiro que havia sido premiado.
  • Destaques do Ano SMACNA (sistema de refrigeração)
Translate »
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras