Museu tem peça de teatro sobre corpos cerceados e aula aberta sobre cultura ballroom

Quarto trabalho do projeto Plataforma Conexões, espetáculo “Abre Alas para Liberdade” acontece dia 10, quarta-feira; atividade da cena ballroom brasileira, que inclui oficina de vogue femme, um estilo de dança em que a feminilidade é valorizada, é a atração do dia 12, sexta-feira 

O Museu da Língua Portuguesa promove, nesta semana, uma peça e uma aula aberta de cultura ballroom, atividades que jogam luz para as possibilidades poéticas dos mais diferentes corpos ocupantes dos centros urbanos. Enquanto o espetáculo teatral vai acontecer na quarta-feira, dia 10, dentro do Plataforma Conexões, a atividade da cultura ballroom será realizada na sexta-feira, dia 12. Ambos os eventos são gratuitos. 

A peça “Abre Alas para Liberdade” destaca histórias e vivências de pessoas que foram cerceadas dentro de manicômios e clínicas, em especial o Hospital Psiquiátrico do Juquery. A proposta do ator Victor Roza e do artista multimídia ORU é traçar paralelos entre as memórias de pacientes desses estabelecimentos com as dos moradores do centro da capital paulista, em especial daqueles que residem no território no qual o Museu está instalado, em meio aos bairros da Luz, do Bom Retiro, de Campos Elíseos e Santa Efigênia.

Com início marcado para as 14h, do dia 10 (quarta-feira), no Parque da Luz, localizado em frente ao Museu da Língua Portuguesa, “Abre Alas para Liberdade”, uma produção da Núclea de Pesquiza Tranzborde, é itinerante, seguindo para um dos pátios da instituição. A montagem, desse modo, se torna uma travessia poética a todos os corpos de uma cidade como São Paulo.  

“Abre Alas para Liberdade” é o quarto projeto a se apresentar dentro do Plataforma Conexões, que selecionou oito trabalhos, com o tema Travessias pela Cidade, de artistas iniciantes (artista solo, grupos ou cooperados) para fazer parte da programação cultural do Museu da Língua Portuguesa de maio a dezembro de 2022.     

Na sexta-feira, dia 12, das 14h às 17h, integrantes da Casa de Candaces, cujas atividades visam dar protagonismo às pessoas trans e negras, oferecerão uma aula aberta sobre a cultura ballroom no Brasil, um movimento político que celebra a diversidade de gênero, sexualidade e raça. Surgido nos Estados Unidos nos anos 1960, começou a ganhar força no Brasil em 2015, em Brasília – e hoje está espalhado por todo o território nacional.  

O movimento funciona como uma rede de fortalecimento para pessoas trans e ganhou características próprias no território nacional. Enquanto nos Estados Unidos as Houses são lugares de moradia coletiva, no Brasil as Casas em geral são uma família afetiva, sem que as pessoas necessariamente morem juntas. Os bailes, que são a expressão cultural do movimento, são competições de dança por categorias, que no Brasil ganhou modalidades próprias, como a “Samba no Pé”. A cultura vem sendo apropriada esteticamente por festas, pelo mundo musical e pela moda.  

Além de aprender mais sobre essa cultura, o evento terá uma oficina de vogue femme. O nome é referência à revista de moda Vogue, com a palavra em francês para mulher, indicando a valorização da feminilidade na performance. 

O evento, no Saguão B do Museu da Língua Portuguesa, será aberto a quem quiser participar, sem necessidade de inscrição prévia. O objetivo é contribuir para o empoderamento de membros da comunidade ballroom, sobretudo as pessoas transvestigêneres, no acesso aos espaços da cidade por meio de práticas performáticas oriundas da cultura de baile. 

SERVIÇO
Peça “Abre Alas para Liberdade” – Plataforma Conexões
Dia 10 de agosto (quarta-feira), das 14h às 15h
Início no Parque da Luz (em seguida, parte para um dos saguões do Museu da Língua Portuguesa)
Grátis 

Aula aberta de cultura ballroom e oficina de vogue femme
Dia 12 de agosto (sexta-feira), das 14h às 17h
Saguão B do Museu da Língua Portuguesa
Grátis
   

Museu da Língua Portuguesa   
Praça da Luz s/n – Luz – São Paulo     
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até 18h)     
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)     
Grátis para crianças até 7 anos     
Grátis aos sábados     
Acesso pelo Portão A (em frente à Pinacoteca)     
Venda de ingressos na bilheteria e pela internet     
 

Translate »
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras